Ad

Observatório Social do Brasil, parceiro da Uvesp, foi um dos homenageados no 17º Prêmio Learning & Performance Brasil, em noite de gala comandado pelo parceiro, integrante do OSB, Francisco Soelti, no dia 27 de agosto.

O novo foco desta edição, que tem como patronesse a presidente da Microsoft Brasil, Paula Bellizia, é o Business Digital Transformation, e os projetos inscritos foram avaliados pelas aplicações das tecnologias atuais e emergentes para tornar os negócios mais ágeis e estimular as pessoas a assumirem o papel de protagonistas dessas transformações.

Além do Business Digital Transformation, o evento reconheceu projetos em cinco outros tradicionais focos do Prêmio: Learning, Performance, Learning & Performance, Learning & Performance Ecosystem e Extended Corporate University.

O presidente do Conselho de Notáveis do Prêmio, Wilson Ferreira Junior, na abertura destacou o empenho da MicroPower e do Institute for Learning $ Performance-Brasil em promover o desenvolvimento de talentos, a prática da Alta Performance e a inclusão das pessoas com deficiência visual em nosso país. Destacou os vinte anos do Programa de Capacitação e Empregabilidade, através do Virtual Vision

“Nossos agradecimentos especiais aos dirigentes das 21 organizações participantes desta 17ª edição do Prêmio Learning & Performance Brasil, iniciativa que vem contribuindo com o desenvolvimento das Pessoas e a Competitividade das Organizações em operação em nosso País, de forma Sustentável e com respeito a Diversidade Humana, e que a partir deste ano passa a contemplar o foco Transformação Digital, que em velocidade exponencial está influenciando nossas vidas e nossas instituições”, completou Wilson.

Em seguida Francisco Antonio Soeltl, Presidente e CEO da MicroPower compartilhou que o Prêmio Learning & Performance Brasil é uma evolução do Prêmio e-Learning Brasil e tem como propósito promover no Brasil o desenvolvimento dos projetos de transformação digital de negócios por meio da apropriação das tecnologias pelas pessoas, melhorando continuamente sua produtividade a partir do desenvolvimento e efetiva aplicação de suas competências, de modo a potencializar a Alta Performance, os resultados e a competitividade das organizações de forma sustentável e com respeito à Diversidade Humana.

Francisco enalteceu as contribuições e agradeceu aos membros do Conselho de Notáveis, da comissão avaliadora, patronos e patronesses de edições anteriores e das instituições apoiadoras.

• VINTE ANOS •

Coube a Daniel Musulin Soelti, director de Marketing e Alianças da MicroPower, falar sob re os vinte anos da capacitação de pessoas com deficiência, “dando-lhes condições de capacitação e empregabilidade”, afiançou.

Nesses vinte anos foram capacitadas mais de 25 mil pessoas com deficiência visual. “Dez por cento no país estão empregados”, destacou Daniel.

Daniel explicou que o Virtual Vision é um leitor de telas desenvolvido pela MicroPower que permite às Pessoas com deficiência visual acessarem com autonomia os aplicativos do ambiente Windows, como Word e Excel, além de possibilitar a leitura de e-mails e navegar pela Internet. Lembrou que o software foi lançado em 1998 e está atualmente em sua 10ª versão, acompanhando as versões do Windows da Microsoft.

O Diretor de Marketing informou também que estas realizações só foram possíveis graças ao apoio de mais de 7.000 entidades e escolas, em 1.100 municípios localizados em 26 estados e Distrito Federal. Agradeceu a Fundação Bradesco, Senai, Instituto Padre Chico, Adeva, Adeveb, Cadevi e Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul representando a todas as entidades e escolas que apoiam este programa de Capacitação e Empregabilidade das Pessoas com Deficiência Visual em nosso País.

Daniel celebrou ao lado de Francisco AntonioSoeltl, MilkaMusulinSoeltl e Denis Costa, líder de Pesquisa e Desenvolvimento e sócio da MicroPower, o fato de  2018 ser um ano muito especial para a MicroPower.

“Estamos comemorando 20 anos do lançamento do Virtual Vision e do Programa de Capacitação e Empregabilidade de Pessoas com Deficiência Visual. Para esta celebração, estamos lançando um livro comemorativo que conta essa história com mais detalhes”.

Finalizou agradecendo e informando que a partir dos fundos gerados com a realização do Prêmio Learning & Performance Brasil, nos últimos 16 anos foram doados mais de 160 computadores, equipados com 383 licenças do Virtual Vision doadas pela MicroPower, e 133 licenças do Windows e 96 licenças do Office, doadas pela Microsoft, com a iniciativa de Francisco e Milka.

• Homenagens Especiais •

Na sequência foram homenageados as Pessoas e Organizações que contribuem para o Desenvolvimento de nosso País. São elas:

• OBSERVATÓRIO SOCIAL DO BRASIL •

Ney Ribas e Roni Enara -10 anos promovendo a Cidadania, Ética e Transparência na Administração Pública.

• PERSONALIDADES DO ANO •

Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, comandante da Aeronáutica – Reconhecimento pela reestruturação Organizacional e Administrativa da Força Aérea Brasileira

• TRANSFORMAÇÃO DIGITAL •

Ana Paula Assis, presidente da IBM América Latina –

Reconhecimento pelos 100 anos de contribuições da IBM para a Transformação Digital no Brasil.

• SETOR FINANCEIRO •

Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Conselho de Administração do Bradesco – Reconhecimento pelos 75 anos de contribuições do Bradesco para o desenvolvimento do setor Financeiro no Brasil

• SETOR ATACADISTA •

Alair Martins do Nascimento, presidente do Conselho de Administração do Sistema Integrado Martins –

Reconhecimento pelos 65 anos de contribuições do Grupo Martins para o desenvolvimento do setor Atacadista no Brasil.

• PATRONESSE •

Ao entregar o troféu a Paula Bellizia, homenageada como Patronesse da edição 2018/2019 do Prêmio Learning & Performance Brasil, o Sr. Wilson Ferreira Jr., Presidente do Conselho de Notáveis do Prêmio Learning & Performance Brasil, Patrono da edição 2013/2014, e Presidente da Eletrobrás, enalteceu suas qualidades como pessoa e profissional.

“Paula possui mais de 24 anos de experiência no mercado. Ela começou sua carreira em Marketing da Whirlpool em 1992 e depois de 7 anos foi para a Telefônica como Gerente de Grupo de Produtos. Paula deixou a Telefônica em 2002 para iniciar sua trajetória na Microsoft como Gerente de Vendas para Pequenas e Médias empresas. Em seus 10 anos na Microsoft, ocupou diferentes posições, sendo a última a de Diretora de Marketing e Operações da Microsoft Brasil. Em 2013 ingressou no Facebook como Diretora de Vendas para Pequenas e Médias Empresas para América Latina e mais recentemente foi presidente da Apple no Brasil, liderando a operação durante dois anos.

Recebeu o Prêmio Executivo de Valor 2017 do Jornal Valor Econômico. É membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), dos conselhos de administração da Arezzo & Co. e da Brasscom – Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação. Também integra o Conselho Consultivo da Febraban e a Comissão Internacional de Anticorrupção e Responsabilidade Corporativa da ICC (InternationalChamberofCommerce.

Nesta edição 21 organizações apresentaram 22 projetos e 5 focos.

 

 

Da redação • imprensa@uvesp.com.br
Ad
Ad