Ad

Acácio Queiroz é o entrevistado nessa edição em “A Força do Interior”. Palestrante que já percorreu várias cidades do Estado…

Graças ao seu livro “Fábrica de Líderes”. Cidadão Honorário de Belo Horizonte, honraria que lhe foi outorgada pela Câmara Municipal mineira, recebeu o “Prêmio Gaivota de Ouro”, em 2014 e Executivo de Seguro do Ano. Com especialização em Business nos Estados Unidos, é economista com pós-graduação em Finanças. Além disso, é escritor e palestrante. Mais de 30 mil pessoas já tiveram a oportunidade de participar de suas palestras, uma delas promovido pela Prefeitura Municipal de Itapetininga, com mais de mil participantes, entre professores e alunos.

Com o seu capital social e com a empresa Virelid, atua no crescimento e desenvolvimento de empresas que estão iniciando ou em vista de expansão.

• MINHA BAGAGEM E FÁBRICAS DE LIDERES •

No “Minhas Bagagens” o grande objetivo era transmitir e motivar a todos aqueles que por algum motivo pensaram em desistir de um projeto, em função dos desafios que a vida nos impõem. Digo sempre que querer é poder, e é isso que esse livro demonstra, um jovem franzino que com 11 anos começou a trabalhar em busca de seu desejo de consumo uma bicicleta Monark, mas com marcha, que naquela época era uma raridade e muito cara. Ao perguntar ao meu pai ele disse “não tenho condições de atender seu pedido meu filho” então eu pedi autorização a ele para ir trabalhar durante o dia e passar a cursar o primeiro ano do ginásio a noite, e como promessa é dívida, hoje, aos 70 anos, continuo estudando muito, conforme havia prometido ao meu querido pai, que eu nunca pararia de estudar.

Com relação ao Fabrica de Líderes, é uma transferência de experiência, facilitando a jornada daqueles que desejam crescer em sua vida profissional e almejam se tornar grandes líderes. Ao longo de nossa vida, é normal que venhamos a cometer erros e seria um egoísmo de nossa parte não transferir essa experiência de forma pratica e objetiva para as gerações futuras, evitando que  passem pelos mesmos desafios desnecessariamente. Com isso aceleramos o crescimento profissional. O nome Fabrica de Líderes é em função dos inúmeros depoimentos de vários executivos, muitos deles começando conosco como trainee e hoje ocupam posições de diretores, vice-presidentes e presidentes de empresas no Brasil e no exterior. Nesses depoimentos eles relatam o seu crescimento na área pessoal e profissional e o quanto foi importante ter um mentor naquele momento da sua vida, mesmo que as vezes os desafios fossem grandes. Em síntese esse livro é um acelerador único de carreiras, pois embora eu seja adepto da teoria e do estudo, o foco está nos casos práticos.

Além dos dois livros que escrevi Minhas Bagagens e Fabrica de Líderes, também tive participação nos livros: Estratégias Práticas Para Ganhar Mais Tempo, de Christian Barbosa, O Chamado, de Maria Tereza Gomes, e BIO 50 CEO’s, de Camila Balthazar.

• EDUCAÇÃO SEM AVANÇOS •

O principal motivo de nós estarmos parados em termos de educação é sem dúvida a falta de interesse apropriado por parte do governo federal, em especial nos últimos 16 anos, onde a leitura e o analfabetismo por vezes foram até exaltados o que foi um erro imperdoável. A falta de verba condizente com as necessidades das escolas em todas as esferas, desde o ensino fundamental até a universidade também contribui e muito, e claro o desinteresse das pessoas em se formarem professores, o que no passado era motivo de muito orgulho, hoje é razão praticamente de um idealismo, pois o corpo de docentes não é renumerado apropriadamente. Hoje contamos com a boa vontade e a abnegação de nossos mestres para formar nossas crianças e nossos jovens, e muitas vezes sem salas de aula dignas e material didático e tecnológicos condizentes. Todos esses fatores somados a falta de apoio e liderança por parte daqueles que dirigem os órgãos responsáveis pela educação é que são determinantes dessa triste realidade. Teríamos que rever os programas, especialmente no ensino fundamental; é totalmente inaceitável termos essa grande quantidade de analfabetos funcionais. Graças a Deus temos ilhas onde se pratica uma educação de alto nível, muitas vezes, em função da dedicação sem limites de diretores, coordenadores e professores de determinados municípios e unidades especificas.

• INOVAÇÃO •

Toda e qualquer palestra que trouxer em seu conteúdo mensagens motivadoras, mas que sejam calcadas na vida real em questões práticas sempre irão estimular a criatividade e a inovação. Afirmo isso com base em minhas palestras, onde inicio desde a pedra fundamental “a família” e termino falando do conflito de gerações, frisando o quanto é importante o entendimento entre elas, para que o conhecimento no seu todo seja evidenciado, criando visões amplas e vislumbrando uma janela para o futuro, na qual a criatividade e a inovação sempre estarão presentes.

• HÁBTOS •

A produtividade é fruto do conhecimento da matéria + dedicação + disciplina. Sem esses três fatores é muito difícil que a produtividade seja melhorada e aqui estou falando em relação ao ser humano, é claro que tecnologia e equipamentos também são responsáveis por uma melhora de produtividade, mas nesse caso envolvem além do indivíduo uma certa quantia de investimento, o que as vezes falta no orçamento dedicado ao setor educacional.

• A FRASE DE A. TOFFLER •

“Os analfabetos do futuro não serão aqueles que não saibam ler ou escrever. Serão aqueles que não saibam aprender, esquecer o que aprenderam e aprender de novo”.

Eu a considero muito apropriada e certamente hoje tenho em minha memória, muito mais coisas novas do que grande parte daquelas que aprendi até mesmo no passado recente. O mundo muda em uma velocidade incrível, a internet das coisas está ai para não nos deixar mentir. Portanto muitas vezes o que aprendemos ontem, hoje já não faz mais sentido, e por isso você deve ser um leitor voraz diariamente, utilizando-se de todos os meios de comunicação que temos a nossa disposição, flexibilizar a mente o máximo possível, ter o discernimento apropriado e viver respeitando todos os valores que compõem a nossa vida, mas de forma moderna e atual.

• ELEIÇÕES •

O Presidente ideal seria aquele que melhor que tivesse o melhor apoio no congresso nacional, para aprovarmos as reformas necessárias para o crescimento do país, como por exemplo: reforma política, da previdência e fiscal, de preferência no primeiro ano de seu mandato. Sei que ai já é esperar demais, mas seria muito importante também que os ministérios tivessem até mesmo indicações políticas, mas com as qualificações técnicas necessárias para o bom desempenho da função. A visão do presidente para com os estados do país tendo como que o alicerce da nação a totalidade dos municípios brasileiros é algo que eu também espero que o novo mandatário ponha muita atenção.

Da redação • imprensa@uvesp.com.br
Ad
Ad